meu mural

Pesquisar no blog

Loading

Seja você também um seguidor do blog ACE Priscila & Amigos

GRUPO ORGULHO EM SER ACE & ACS BRASIL

GRUPO ORGULHO EM SER ACE & ACS BRASIL
GALERA, PARTICIPEM DO GRUPO ORGULHO EM SER ACE & ACS BRASIL

barra social

29 de abril de 2011

MINAS GERAIS E BAHIA BATEM RECORDE DE VERBA SUSPENSA PELA UNIÃO

Sexta-feira, Abril 29, 2011

Municípios perdem verbas da saúde


Mais de 320 municípios brasileiros, incluindo muitos da Bahia, não vão receber o repasse de recursos dos programas Saúde da Família, Saúde Bucal e Agentes Comunitários.

A verba foi suspensa pelo Ministério da Saúde devido a irregularidades encontradas no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde das equipes que atendem à população.

A principal irregularidade diz respeito à duplicidade de funcionários e o não cumprimento da carga horária de 40 horas semanais. Entre os estados com maior número de funcionários em situação irregular estão Minas Gerais, com 56 e a Bahia com 47.

A partir de agora as secretarias municipais têm um prazo de seis meses para regularizar a situação e retomar os benefícios.
  

Leia Mais…

Nr9- PPRA Segurança no Trabalho

Leia Mais…

28 de abril de 2011

Propostas da CNTSS referente aos ACS e ACE para serem defendidas nas conferências de saúde.

A CNTSS entende que foram as lutas dos trabalhadores no Brasil, ao longo da história, que permitiram a conquista legal do Sistema Único de Saúde – SUS, com seus princípios de atenção integral à saúde para todos e direito da participação popular na formulação e fiscalização das políticas de saúde.

E compreende que as conferências de saúde representam um espaço privilegiado para o debate entre todos os segmentos da sociedade sobre as questões de saúde e é um instrumento de defesa dos trabalhadores.

Neste contexto, após um debate com todos os seus sindicatos filiados que representam a categoria dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias, a CNTSS apresenta as propostas norteadoras do debate nas conferencias Municipal, Estadual e Nacional que representa o avanço nas conquistas dos ACS e ACE:

• Cumprimento da EC-51 e da lei 11.350, sendo intransigentemente contra a terceirização dos serviços de saúde, sobre tudo o trabalho dos agentes de saúde;

• Defender uma política de saúde do trabalhador voltada especificamente para a categoria: O poder público financiar e incentivar quem assegura o direito da categoria (insalubridade, protetor solar, EPIS);

• Regulamentação da emenda 63 que dispõe sobre o piso nacional dos ACS e ACE;

• Implantação do curso técnico de formação para os ACE e continuidade do curso para os Agentes Comunitários de Saúde;

• fiscalização e incentivo do Ministério da Saúde no cumprimento da EC-51 e 11.350 visando regularizar o vínculo empregatício de todos os Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias;

• Normativa estabelecendo um incentivo de R$ 714,00 para os ACE;

• Fim do fator previdenciário;

• Restabelecer , imediatamente, as bases de financiamento da saúde como a regulamentação da emenda 29 e o restabelecimento da CPMF;

• Flexibilização da lei de responsabilidade fiscal para possibilitar os entes à gestão das políticas de saúde;

• Aplicação de sansões previstas em lei as empresas que tem altos índices de acidente do trabalho;

• Investimentos na infra-estrutura de saúde pública nos locais que apresentam os piores indicadores sociais;
Priorizar ações nos municípios com piores IDH


CONHEÇA SEUS DIREITOS• Qual a diferença entre regime estatutário e regime CLT ?
O regime celetista compreende os trabalhadores cujos direitos e deveres são regulados pela Consolidação das Leis Trabalhista; pressupõe a existência de um contrato de trabalho.

O regime estatutário engloba o universo dos servidores civis nos níveis federal, estadual e municipal, regidos pelo Estatuto dos Servidores Públicos. O ingresso se dá mediante nomeação para o serviço público.

O que é a Convenção 151 da OIT
Ela garante o direito de organização e negociação dos servidores públicos e prevê pontos como: proteção contra os atos de discriminação que acarretem violação da liberdade sindical em matéria de trabalho; independência das organizações de trabalhadores da função pública face às autoridades públicas e proteção contra atos de ingerência das autoridades públicas na formação, funcionamento e administração das organizações de trabalhadores da função pública.

Qual a lei prevista para o trabalho do agente comunitário e Endemias?
A Portaria nº 1.886/1997 (do Ministro de Estado da Saúde), que aprova as normas e diretrizes do Programa de Agente Comunitário e do Programa de Saúde da Família e a Lei Federal 11.350 que regulamenta as duas profissões.

São atribuições da Lei Federal 11.350:
Art. 3o O Agente Comunitário de Saúde tem como atribuição o exercício de atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde, mediante ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor municipal, distrital, estadual ou federal.

Parágrafo único. São consideradas atividades do Agente Comunitário de Saúde, na sua área de atuação:

I - a utilização de instrumentos para diagnóstico demográfico e sócio-cultural da comunidade;

II - a promoção de ações de educação para a saúde individual e coletiva;

III - o registro, para fins exclusivos de controle e planejamento das ações de saúde, de nascimentos, óbitos, doenças e outros agravos à saúde;

IV - o estímulo à participação da comunidade nas políticas públicas voltadas para a área da saúde;

V - a realização de visitas domiciliares periódicas para monitoramento de situações de risco à família; e

VI - a participação em ações que fortaleçam os elos entre o setor saúde e outras políticas que promovam a qualidade de vida.
Art. 4o O Agente de Combate às Endemias tem como atribuição o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor de cada ente federado.

EC 63 – Emenda Constitucional de 04.02.2010
Altera o 5º do art. 198 da Constituição Federal que dispõe sobre o piso salarial profissional nacional e diretrizes para os Planos de Carreira de Agentes comunitários de saúde e agente de combate à endemias, competindo à União, nos termos da lei, prestar assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, para o cumprimento do referido piso salarial.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde coordenada por Samuel Camelo

Blog: www.mobilizacaonacional.kit.net/blog
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Site: www.mobilizacaonacional.kit.net

Fonte na web: www.leidireto.com.br/lei-11350.html

Leia Mais…

VACINAÇÃO CONTRA GRIPE


Mais de 65
mil postos de saúde em todo o Brasil vão
imunizar
idosos, indígenas, gestantes e crianças de
até 2 anos na Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe.
Você,
que não faz parte dos grupos a serem imunizados, também pode contribuir
com a divulgação da campanha.http://migre.me/

Leia Mais…

A Coordenação dos ACS e ACE da CNTSS se reúnem e definem estratégias para Assembléia Geral de 18.05.2011

















A Coordenação dos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias ( ACS e ACE ) da CNTSS/CUT , estiveram reunidos nos dias 19 e 20 de abril, na sede da CUT, em Fortaleza, como o objetivo de planejar as ações que estarão ocorrendo na Assembléia Geral do dia 18 de maio em Brasília. Além do planejamento, foi criado um documento com as propostas que a CNTSS/CUT estará defendo nas conferencias de saúde sobre as reivindicações dos ACS e ACE.
“Estaremos fazendo um grande movimento de todos agentes e solicitamos que os SindSaúdes dos estados que são nossos parceiros como também os SindsPrevs que tem agentes comunitários em seus sindicatos, que entrem em contato com seus presidentes para que ajudem a viabilizar maior envolvimento nesta nossa luta”, afirma Fernando Cândido Nascimento, diretor da CNTSS.


Segue abaixo o documento gerado na reunião
Propostas da CNTSS norteadoras para os debates nas Conferências
A CNTSS entende que foram as lutas dos trabalhadores no Brasil, ao longo da história, que permitiram a conquista legal do Sistema Único de Saúde – SUS, com seus princípios de atenção integral à saúde para todos e direito da participação popular na formulação e fiscalização das políticas de saúde.





E compreende que as conferências de saúde representam um espaço privilegiado para o debate entre todos os segmentos da sociedade sobre as questões de saúde e é um instrumento de defesa dos trabalhadores.
Neste contexto, após um debate com todos os seus sindicatos filiados que representam a categoria dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias, a CNTSS apresenta as propostas norteadoras do debate nas conferencias Municipal, Estadual e Nacional que representa o avanço nas conquistas dos ACS e ACE:
• Cumprimento da EC-51 e da lei 11.350, sendo intransigentemente contra a terceirização dos serviços de saúde, sobre tudo o trabalho dos agentes de saúde;
• Defender uma política de saúde do trabalhador voltada especificamente para a categoria: O poder público financiar e incentivar quem assegura o direito da categoria (insalubridade, protetor solar, EPIS);
• Regulamentação da emenda 63 que dispõe sobre o piso nacional dos ACS e ACE;
• Implantação do curso técnico de formação para os ACE e continuidade do curso para os Agentes Comunitários de Saúde;
• Fiscalização e incentivo do Ministério da Saúde no cumprimento da EC-51 e 11.350 visando regularizar o vínculo empregatício de todos os Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias;
• Normativa estabelecendo um incentivo de R$ 714,00 para os ACE;
• Fim do fator previdenciário;
• Restabelecer , imediatamente, as bases de financiamento da saúde como a regulamentação da emenda 29 e o restabelecimento da CPMF;
• Flexibilização da lei de responsabilidade fiscal para possibilitar os entes à gestão das políticas de saúde;
• Aplicação de sansões previstas em lei as empresas que tem altos índices de acidente do trabalho;
• Investimentos na infra-estrutura de saúde pública nos locais que apresentam os piores indicadores sociais;
• Priorizar ações nos municípios com piores IDH.



fonte:Imprensa CNTSS/CUT

Leia Mais…

COM POSSIBILIDADE DA APROVAÇÃO DA EMENDA 29 NÓS ACS E ACE TEMOS GRANDES CHANCES DE TER-MOS NOSSO PISO TAMBEM APROVADO!


 

PLENÁRIO - Defesa dos agentes comunitários de saúde

        
Data: 24/04/2011
Hora: 12:00
Raimundo Gomes de Matos (PSDB-SE) requereu o registro da Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, que conta com o apoio de 242 parlamentares. Entre os objetivos da frente estão a aprovação do piso nacional e do plano de carreira das duas categorias, bem como a regularização do vínculo empregatício dos profissionais. Segundo o deputado, os mais de 300 mil agentes comunitários espalhados pelo País contribuem para melhorar as condições de vida da população mais carente.

 

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ


Sessão: 079.1.54.O Hora: 09:12 Fase: BC
Orador: RAIMUNDO GOMES DE MATOS, PSDB-CE Data: 20/04/2011

O SR. RAIMUNDO GOMES DE MATOS (PSDB-CE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, nobres Parlamentares, venho mais uma vez à tribuna para solicitar da Presidência desta Casa providências relacionadas a dois assuntos de suma importância para a saúde do povo brasileiro.
Primeiramente, é preciso reinstalar a Comissão Especial destinada a tratar da regulamentação da Emenda Constitucional nº 63, pois, na legislatura passada, ela não concluiu seus trabalhos.
A Emenda Constitucional nº 63 dispõe sobre o plano de carreira para os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias. Uma vez que a Deputada Fátima Bezerra não concluiu seu relatório na legislatura passada, já apresentamos um requerimento, lado a lado com a Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, para que seja reinstalada essa Comissão Especial.
A propósito, já está na Presidência requerimento de nossa autoria para uma audiência juntamente com a Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde.
O segundo assunto é referente à Emenda Constitucional nº 29. A Frente Parlamentar da Saúde, em conjunto com as demais frentes que lutam pela saúde no nosso País, também recebeu do Presidente Marco Maia o compromisso de que poderemos, no mês de maio, concluir a votação da regulamentação dessa emenda, a fim de que possamos, pelo menos, amenizar o quadro de financiamentos do SUS.
São essas as minhas duas solicitações, Sr. Presidente.
Muito obrigado.

PROJETO DE LEI N.º , DE 2011

(Do Sr. Jovair Arantes)
Altera o inciso III do art. 44 da Lei nº
9.394, de 20 de dezembro de 1996, que
estabelece as diretrizes e bases da
educação nacional, para definir validade
legal de diploma de pós-graduação para o
exercício profissional.
O Congresso Nacional decreta:
Art. 1º Acrescente-se ao inciso III do artigo 44 da Lei nº 9.394, de
20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação
nacional, a alínea a, como se segue:
“ Art. 44 ...............................................................................
III - ...................................................................................
a) Os conselhos profissionais, constituídos na forma da lei,
estabelecerão critérios adicionais para que os diplomas e
certificados de cursos de pós-graduação tenham validade legal
para o exercício profissional.” (NR)
Art. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
JUSTIFICAÇÃO
O teor do Projeto em questão trata-se de louvável iniciativa do Ex-
Deputado Wilson Picler, PDT/PR, não reeleito para a 54º Legislatura, que
encontra-se arquivada nos termos do art. 105 do Regimento Interno da Câmara
dos Deputados. Devido a grande procura em favor do desarquivamento da
matéria, obtive autorização do autor para reapresentar a proposição e dar
continuidade a esta matéria que julgo de grande relevância para a sociedade.
Sabemos que as chances de se conseguir um bom emprego no
mercado crescem para quem estudou mais. O Centro de Políticas Sociais da
FGV (Fundação Getulio Vargas) e o Instituto Votorantim divulgaram
recentemente a pesquisa "Educação Profissional e Você no Mercado de
Trabalho", mostrando que se a afirmação é verdadeira para qualquer
acréscimo nos anos de escolaridade formal, as diferenças crescem ainda mais,
chegando a mais de 48%, para quem fez curso técnico profissionalizante, em
comparação com o trabalhador que tenha somente o nível médio. O estudo
também constatou que os salários dos que têm curso profissionalizante são até
12,94% mais altos no mercado.
O Brasil, nos últimos 20 anos, vem expandindo sua oferta
educacional no nível superior, seja na graduação, nos cursos tecnológicos e
também na pós-graduação, lato e estrito senso. Há clara percepção na
sociedade de que os ganhos na escolaridade e na qualificação profissional se
refletem em melhores oportunidades de trabalho e aumento de renda.
No entanto, no campo das profissões regulamentadas ainda não é
universal a valorização dos títulos alcançados ao término das etapas do
sistema educacional, resultando em grandes diferenciações e discrepâncias
entre as profissões. Em outras palavras, se já há concordância mais ou menos
geral em valorizar os diplomas de graduação, tal acordo ainda não acontece no
que diz respeito à pós-graduação e ora a aquisição do título beneficia um
grupo, ora não traz efeito algum. Assim, intenciona-se, com este projeto,
contribuir para a formação do consenso, na sociedade e no mercado, de que
vale a pena estudar e se aprimorar sempre mais, contando com a colaboração
dos conselhos profissionais, o que poderá diminuir a arbitrariedade. E também
impulsionar os jovens para melhor se qualificarem profissionalmente, por meio
do vasto leque de cursos de pós-graduação oferecidos por nossas instituições
de ensino, proporcionando-lhes meios de se adequarem às exigências do
mercado de trabalho, cada vez mais competitivo. Solicito, portanto de meus
Pares o apoio à aprovação desse Projeto de Lei, pelas razões expostas.
Sala das Sessões, de março de 2011.
Deputado JOVAIR ARANTES

PL 791/2011


 

 

Câmara dos Deputados

 



PL 791/2011

Autor:

Jovair Arantes


Data da Apresentação:
22/03/2011

Ementa:
Altera o inciso III do art. 44 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para definir validade legal de diploma de pós-graduação para o exercício profissional.

Forma de Apreciação:

Proposição Sujeita à Apreciação Conclusiva pelas Comissões - Art. 24 II


Texto Despacho:
Às Comissões de
Trabalho, de Administração e Serviço Público;
Educação e Cultura e
Constituição e Justiça e de Cidadania (Art. 54 RICD) - Art. 24, II
Proposição Sujeita à Apreciação Conclusiva pelas Comissões - Art. 24 II
Regime de Tramitação: Ordinária

Regime de tramitação:

Ordinária


Em
25/04/2011


MARCO MAIA GARANTE CONVOCAR EXTRAORDINÁRIA SE HOUVER ACORDO PARA VOTAR EMENDA 29

Deputados pedem regulamentação da Emenda 29

Em reunião com membros da Comissão de Seguridade Social e Família, Marco Maia garantiu que havendo acordo, convocará sessão extraordinária para avaliar matéria.
JBatista
Deputados pedem regulamentação da Emenda 29
O presidente da Câmara, Marco Maia, recebeu nesta quarta-feira (27), o presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Saraiva Felipe (PMDB-MG), e outros integrantes do grupo. Os parlamentares reivindicam a votação da proposta de regulamentação da Emenda Constitucional 29 (PLP 306/2008). A emenda 29 já prevê os valores mínimos que estados, Distrito Federal, municípios e União devem investir anualmente no setor de saúde e o PLP irá definir quais ações e serviços podem ser enquadrados nesta área, evitando a inclusão de projetos de outra natureza.

O impasse para a votação do projeto em plenário está na criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS), imposto que seria cobrado nos moldes da extinta CPMF. Marco Maia ressaltou que “este não é o momento” para a criação de um novo imposto e os deputados garantiram que irão consolidar acordo entre os partidos para que a CSS não seja aprovada. O presidente da Câmara irá estudar a possibilidade de convocar sessão extraordinária para votar o projeto caso seja formado acordo em reunião de líderes.

NA PARAIBA 12 CIDADES TEM VERBA SUSPENSA PELO MINISTERIO DA SAUDE;8 DELAS NO SERTÃO UMA DELAS É CAJAZEIRAS

27/04/2011 | 11h52min

Oito cidades do Sertão têm verbas da saúde suspensas pela União; Cajazeiras está na lista

O Ministério da Saúde (MS) suspendeu nessa segunda-feira (25), os recursos de doze cidades da Paraíba, entre elas oito são do Sertão do Estado. De acordo com MS as suspensões são devidas as irregularidades na saúde.

As cidades sertanejas que sofreram os cortes do Governo federal são: Boa Ventura, Cajazeiras, Catingueira, Conceição, Ibiara, Itaporanga, Nova Olinda e Triunfo.

O ministério suspendeu a transferência de incentivos financeiros referentes ao número de equipes de Saúde da Família, equipes de Saúde Bucal e de Agentes Comunitários de Saúde.

Os município de Campina Grande, Cuité, Dona Inês e Santa Tereza também está na “Lista Negra” do Governo.

A suspensão se deu após, a presidente Dilma baixar a portaria de Nº 857, em 20 de abril deste ano, que foi publicada no Diário Oficial da União nessa segunda.

Veja a portaria na íntegra:

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas atribuições, considerando os esforços do Ministério da Saúde pela transparência nos repasses de recursos para a Atenção Básica;

Considerando o disposto na Política Nacional de Atenção Básica, instituída pela Portaria nº 648/GM, de 28 de março de 2006;

Considerando o disposto na Portaria SAS/MS nº 750, de 10 de outubro de 2006, que define o Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - SCNES como base de cadastral para o Sistema de Informações da Atenção Básica - SIAB;

Considerando a responsabilidade do Ministério da Saúde pelo monitoramento da utilização dos recursos da Atenção Básica transferidos para Municípios e Distrito Federal; e considerando a existência de irregularidades no cadastramento de profissionais da Saúde da Família identificadas no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES), resolve:

Art. 1º Suspender a transferência de incentivos financeiros referentes ao número de equipes de Saúde da Família, de equipes Saúde Bucal e de Agentes Comunitários de Saúde, da competência financeira fevereiro de 2011, dos Municípios que apresentaram duplicidade no cadastro de profissionais no SCNES, relacionados no Anexo a esta Portaria.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Diario do Sertão


PROVAS PARA AGENTES DE SAUDE E AMBIENTAL SERÃO NESTE DOMINGO EM MARINGÁ-PR

  • 27/04/2011 às 10:58    -    Atualizado em 27/04/2011 às 14:15
  • Provas para agentes de saúde e ambiental serão neste domingo em Maringá

  • Redação
A A A
A Prefeitura realiza neste domingo (1º), às 8 horas, no Cesumar, as provas do concurso público 009/2011, para os cargos de agente comunitário do Programa Saúde da Família (PSF) e agente ambiental para o programa de combate à dengue.
Os candidatos devem acessar o edital do concurso, no site da Prefeitura wwww.maringa.pr.gov.br– concurso – para verificarem a sala das provas para cada cargo. Os portões serão fechados às 7h45.
O secretário de Administração, José Roberto Ruiz, aconselha os candidatos a chegarem no local do concurso com uma hora de antecedência. "Assim não haverá imprevistos e todos poderão fazer as provas tranquilamente", diz Ruiz, explicando que é obrigatório a apresentação de um documento de identidade original (não será aceito fotocópia), lápis, borracha e caneta azul ou preta.

No total, 573 candidatos se inscreveram para participar do concurso, sendo 407 para o cargo de agente ambiental para o programa de combate à dengue, que oferece 24 vagas, e 166 inscritos para o cargo de agente comunitário do Programa Saúde da Família, com 4 vagas disponíveis.

As vagas para agentes ambientais são exclusivas para moradores da região da Vila Morangueira, Morangueira I, Jardim Alvorada III, Parque das Bandeiras, Jardins Real, Brasil e Paris, Mandacaru I, Parque das Laranjeiras, Jardim Rebouças, Vila Esperança B, Universo, Borba Gato, Zona 5, Fim da Picada (zona 6), Zona 4 e distrito de Iguatemi.

Para agente comunitário do Programa Saúde da Família (PSF), a área de abrangência no Mandacaru, NIS Internorte, Cidade Alta e distrito de Floriano.

Leia Mais…

27 de abril de 2011

Estresse leva mais de 1 milhão a se afastar do trabalho


Problemas causados pelo estresse - depressão, alcoolismo, hipertensão, dor de cabeça e outros - levaram 1,3 milhão de brasileiros a se afastarem do trabalho e receberem auxílio-doença, segundo uma pesquisa recente da UnB (Universidade de Brasília), divulgada no começo de abril.

O estudo também mapeou as principais causas de afastamento dos trabalhadores. Entre os principais motivos, além dos problemas mentais decorrentes do estresse, está a esquizofrenia.

Para Anadergh Barbosa Branco, professora de medicina do trabalho da UnB e autora do estudo, a falta de um exame preciso que comprove distúrbios psicológicos, como a depressão, faz com que os funcionários nesse estágio de estresse não saibam lidar com o problema, assim como a maioria das empresas.

O número de funcionários afastados, registrado em 2008, é preocupante e mostra a sociedade como "criadora de uma legião de incapacitados", afirma Anadergh.

"As doenças da mente representam cada vez mais um fator importante [de afastamento no trabalho], com maior curso e duração, e estão crescendo em quantidade. Há um custo social alto para o governo e para a sociedade. É preciso acordar para isso", diz.

Dentro do trabalho, as causas do quadro depressivo podem ser inúmeras: cobranças incessantes e assédio moral, por exemplo.

Já do lado de fora, o fim de um relacionamento e a perda de um parente querido podem motivar tristeza profunda e dificuldade para lidar com o dia a dia.

O mais importante após o diagnóstico, independente do nível de estresse, é procurar tratamento imediato. Anadergh afirma que isso requer, inevitavelmente, afastamento temporário da rotina do emprego.

Não é frescura
Visto como "frescura" por patrões despreparados, o estresse leve pode levar a prejuízos maiores se não for tratado com urgência.

Segundo uma pesquisa da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, mesmo os "estressados leves" acabam incapacitados ao longo do tempo.

Mais de 17 mil trabalhadores na região de Estocolmo, na Suécia, foram avaliados entre 2002 e 2007. No período, 649 passaram a receber ajuda por problemas de saúde a longo prazo; 203 tiveram danos psicológicos; e boa parte do grupo restante acabou afastado por desgaste físico.

Mesmo o estresse leve aumenta em 70% a necessidade de afastamento do trabalho. Isso acontece mesmo se forem considerados fatores externos que influenciam os resultados da pesquisa, como uso de álcool.

Ao menos 66% dos entrevistados na pesquisa britânica pediram afastamento do trabalho por problemas mentais.

Sofrimento constante
Estar triste ou preocupado por uma coisa pontual é normal, mas é preciso ficar atento se o sofrimento é constante, diz a presidente da Isma-BR (Associação Internacional de Cuidados com o Estresse, em tradução do inglês), Ana Maria Rossi.

Sintomas físicos como tensões musculares, dores de cabeça e dores no intestino são características de quem precisa de tratamento médico e não está se cuidando como deveria. Também há sinais emocionais, como ansiedade, culpa, depressão e raiva, que levam a ações inadequadas e "explosões" no trabalho.

No Brasil não é diferente. Além das estatísticas levantadas pela UnB, a Isma aponta que 70% da população brasileira sofre de estresse. Desse total, 30% apresentam burnout, que é o estado de exaustão física e mental que pode levar à depressão e até ao suicídio.

Ana Maria também chama a atenção para os prejuízos significativos com isso, já que o auxílio-doença é cedido pelo Ministério da Previdência, ou seja, tem origem em dinheiro público.

"Estimamos que [o prejuízo] seja de 3,5% do PIB [Produto Interno Bruto] do país, considerando faltas, ausência na empresa, presenteísmo [quando a pessoa está fisicamente no local, mas alheia ao que faz], e a licença-médica, com os problemas todos de saúde. O prejuízo maior é do trabalhador, que prejudica o seu bem maior, que é a sua saúde", afirma.


Ilustração: Beto Soares/Estúdio Boom
Data: 25/04/2011 / Fonte: R7

Leia Mais…

NOVO COMPORTAMENTO ITABIRANO: FIM DO CONFORMISMO

Aqueles tempos em que o itabirano era conformado, submisso e temeroso acabou. A qualquer insatisfação, os cidadãos vão para as ruas e colocam suas caras, sem medo e sem dó. São reações sem precedentes na história política da cidade e, porque não dizer, da região.


Aquela "magnânima" receita da "imprensa" pitbull banguela, contratada pelo assessor Fernando Silva, de rosnar e ladrar, não funciona mais. Não adianta nem tentar editoriais manipuladores. É o fim de um tempo e de uma estratégia sacana e manipuladora.

O que deu errado? Primeiro, a franca decadência dessa pseudoimprensa em função do descrédito popular, porque pesaram a mão, abusaram da boa fé e fizeram vítimas demais, de várias famílias, criando a aversão popular contra este modelo. Uma saturação natural, crescente e sem volta. Segundo motivo da decadência, por causa dos avanços das tecnologias de informação, ao ofertarem muitas ferramentas de relacionamento social (Orkut, Facebook, blogues e portais de notícias), que não se pode comprar com sujo dinheiro, livres das mãos de manipuladores. Terceiro, a elevação intelectual e cultural do nosso povo. Somos mais estudados e conhecedores dos nossos direitos. Por incrível que pareça, o domínio não veio da oposição, ou "dos contras", como gostam de nos qualificar. Veio da massa.

É chegada a hora da imprensa verdadeira e dos políticos de se autoavaliarem. Por parte da imprensa, só permanecerá no mercado, quem expor as notícias nuas e cruas primeiro na web e rádios. Os demais meios de mídia só sobreviverão, se trouxerem análises críticas verdadeiras, firmes e precisas. Quanto mais lento, melhor análise terá que oferecer.  Aos políticos, só valerá a coerência e boa fé. Não queremos super-homens, nem salvadores da pátria. Queremos auteridade, seriedade de gestão. Só isto.

E quem sentencia isto? Não sou eu. É o povo. Tem dúvida? Então acompanhe o raciocínio:


OS PRIMEIROS ATAQUES

Tenho acompanhado as manifestações populares contra o grupão pela mídia afora.  

As manifestações começaram tímidas e pontuais. Até então, o itabirano temia por represálias e pelos ataques da pseudoimprensa pitbull,  comandada pela assessoria de comunicação. Este protesto ao lado (clique aqui para ler mais), de uma moradora da rua Dona Eleonora, foi um dos pioneiros.


VEREADORES SE REBELAM, DEPOIS RECUAM E SOFREM AS CONSEQUÊNCIAS

Em março de 2010, um grupo conhecido como Engesseis, composto por 6 vereadores - José Celso (PR), João Grande (PR), Solimar (PSDB), Sebastião Leite (Tãozinho) (PP) , Paulo Chaves (PSDB) e Elson Sá (PMDB) -, se redimiu com seus eleitores e abriu várias feridas no governo. Provavelmente, a pior, foi a votação do novo limite de 10% de remanejamento do orçamento direto pelo prefeito, quando antes era de 35% sem ter que consultar os vereadores. Meses depois, o governo reagiu, mudou o secretário de governo e recuperou a câmara, deixando os eleitores perplexos e insatisfeitos com os vereadores dissidentes. 

Desde então, a qualquer sinal de manifestação, eles tremem nas bases, desmarcam ou adiam reuniões e se esquivam feio do povo.

MÁ RELAÇÃO COM OS SERVIDORES

Praticamente, durante todo o mandato do João Izael, a relação com os servidores sempre foi tumultuada. No início, o governo enrijeceu e recusou o índice pleiteado pelo Sindsepmi. O sindicato reagiu e pediu a listagem dos servidores. Nova queda de braços: o governo não aceitou expor, foi alvo de ação judicial, perdeu e teve que expor tudo, com direito a multa de R$ 174 mil, que deve ser paga pelo prefeito, por ter descumprido, deliberadamente, uma determinação judicial e a Lei. Agora, mais conformado depois das denúncias de cargos-fantasmas e sem recurso, cedeu e, pelo que se noticiou, deve atender ao sindicato com mais abertura e respeito.

MOVIMENTOS POPULARES ORGANIZADOS POR CIDADÃOS COMUNS

Foto: Ester Braga / Opinião de Itabiran
No dia 31 de janeiro passado, jovens integrantes do fórum de discussões "Opinião de Itabirano", do Facebook, articularam e partiram para as ruas contra o aumento das passagens de ônibus.  Desta vez, um movimento genuinamente popular, sob a iniciativa exclusiva dos integrantes do fórum e sem maiores apoios de políticos de oposição. 

Novo movimento que tirou mais um naco no corpo oficial. 

Satisfeitos com os primeiros resultados, a moçada partiu para a Câmara de Vereadores, deixando os vereadores governistas atônitos. Eles cresceram, ganharam força e se mantém em plena atividade. O fórum já conta com 270 membros ativos, que participam espontaneamente, sem vinculações partidárias, nem premissas de oposição. Atuam, porque querem uma Itabira melhor. Atuam, porque estão indignados e descrentes com a política.
Enfim, é uma moçada que parece ter trocado o besta discurso de "não gosto de política", para "não gosto dos políticos".

E MAIS MANIFESTAÇÕES GENERALIZADAS

Do universo político de ataque ao governo, as manifestações rompem as barreiras atingindo membros do grupão e até assuntos privados, tratando como se o governo fosse co-responsável. Na semana passada, a vítima foi a MD Predial, empresa que tem como um dos diretores o ex-secretário de obras do governo Ronaldo Magalhães, o Émerson Alvarenga Barbosa (Gui).

Em pauta, os empregados em greve por aumento de salários, contando com apoio dos sindicatos, em protestos nas ruas. Com semelhante reação, a MD resistiu, fez queda de braços e depois cedeu, tal como fez o governo do João Izael, com os servidores.

Antes de ontem, foi a vez dos Sem-Terra do bairro Drummond que, ao serem comunicados do despejo da ocupação, foram para as ruas, contando com o apoio do sindicato Metabase, Diocese, Igreja Metodista, Dep. Padre João e entidades de fora.

UNIFEI: BARRIL DE PÓLVORA

Ontem, quase que surge mais uma manifestação, que deveria ser a facada de piedade no corpo agonizante oficial, porque viria exatamente da única meia realização do governo, em 7 longos anos.

Os alunos da Unifei, revoltados com os altos preços das passagens; altos custos de moradia na cidade, por causa da especulação imobiliária nos aluguéis e da falta de restaurante e lanchonete no novo prédio, partiriam para as ruas com novo apitaço e palavras de ordem, reivindicando transporte gratuito. Foram acalmados pela reitoria e orientados a aguardarem um retorno do ofício enviado à prefeitura. Em outra oportunidade, já haviam enviado ofício para o vereador Carlinhos Sacolão-PP, para pleitearem o meio passe,  mas sem qualquer retorno.

Temos que convir e admitir que a vinda de uma Universidade Federal para a cidade deve ser comemorada. Mas o governo municipal tem que entender a real magnitude deste compromisso, que vai muito além dos discursos políticos e da entrega parcial e atrasada de um prédio. A Unifei já está em atividade há anos, com penosos improvisos para os alunos. Desde o tempo que Alexandre Banana foi vereador, já havia sido votada uma verba para a construção da Unifei e cadê o dinheiro daquele exercício? E o Banana, de volta ao cenário, o que pode nos dizer disto?

Na Unifei, os alunos estudam, praticamente, em tempo integral, numa longínqua localização, totalmente isolada e sem outras ofertas de alimentação. Não há menor condição de se instalarem, onde não há local para se alimentarem, ao longo do dia de estudos. Um erro absurdo e até mesmo irresponsável.

Na fala do pró-reitor, Luiz Gonzaga de Souza, ao Diário de Itabira, está planejada a construção de um restaurante na universidade, só que não informou quando e, o pior, não será um restaurante universitário com preços subsidiados, como nas outras escolas federais. Será um "restaurante comercial normal". Por que dessa decisão? Por que Itabira, que tanto contribuiu com seu ferro para o país, não merece iguais condições? De quem são estas deliberações?

Vem aí, mais facadas nos bolsos das famílias dos estudantes. Péssimas acolhidas e péssima imagem refletida da cidade, Brasil afora.


NOVO COMPORTAMENTO: TOLERÂNCIA ZERO A DESGOVERNO

O que se pode comprovar, com tantos ataques e sem a atuação ou iniciativa direta dos membros do PT (chamandos na campanha do João de baderneiros e hoje componentes do governo municipal), PCdoB e demais políticos de oposição, é que o itabirano não tolera mais tantos desmandos, tantos desgovernos, tanta gente sacaneando as instituições.

Hoje, a população tem mais estudos e conhece bem mais seus direitos. Aquela descabrosa proposta do prefeito, para a aprovação da Lei do Monopólio dos Outdoors, para favorecer  uma única empresa de publicidade, depois que tanto batemos, está engavetada. Graças a Deus e que assim seja!

Se o povo continuar firme com este comportamento ativo, não restará outra saída para os políticos atuais que não seja cumprir com as leis e com seus deveres e obrigações, para uma Itabira mais justa ,mais mais próspera para todos e não para uma panelinha do grupão. Tolerância zero para especuladores e oportunistas! É isso aí.

Leia Mais…

26 de abril de 2011

LEI, EMENDA, DECRETO E PROJETO DE LEI QUE NOS REGE ATUALMENTE

Leis

Altera a Lei nº 11.350, de 5 de outubro de 2006, para regulamentar a EC nº 63/10, instituir o piso salarial profissional nacional, as Diretrizes do Plano de Carreira, o Curso Técnico das atividades dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate à
EMENDA CONSTITUCIONAL 63, QUE CRIA O DIREITO AO PISO SALARIAL NACIONAL E PLANO DE CARREIRA DOS ACS E ACE
Regulamenta o § 5o Constituição, dispõe sob red oo aparrot.v ei1ta9m8 endtoa de pessoal amparado pelo parágrafo único do art. 2o da Emenda Constitucional no de 14 de fevereiro de 2006, e dá ou t5ra1s, providências.
Altera o artigo 198 da CF/88 e estabelece o Processo Seletivo Público como forma de seleção dos ACS e ACE
Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde - SUS e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.
Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.
Fixa diretrizes para o exercício da atividade de Agente Comunitário de Saúde (ACS), e dá outras providências (REVOGADO PELA LEI FEDERAL 10.507/02)

Leia Mais…

25 de abril de 2011

Estatísticas de Afastamentos por Doencas em 2010, as 10 Mais...



Levantamento inédito feito pelo iG Saúde mostra o ranking das dez doenças que mais afastaram os trabalhadores do serviço em 2010 e resultaram em 571.042 licenças trabalhistas, uma média de 65 por hora.A lista foi produzida pela reportagem com base nos registros oficiais previdenciários,compilados pelo Ministério da Previdência Social e são referentes às licenças trabalhistas que tiveram duração superior a 15 dias. Para os especialistas, os dados sobre os problemas de saúde que mais resultaram em ocorrências têm uma dupla relação de causa e efeito.
Da mesma forma que dor nas costas, joelhos machucados, hérnia inguinal, depressão, mioma uterino, varizes, doença isquêmica do coração, hemorragia no início da gravidez, câncer de mama e bexiga caída são líderes - nesta ordem - em fazer com que as pessoas fiquem afastadas de seus cargos, estes problemas também podem ser reflexo das más condições do ambiente de trabalho.

As 10 doenças que mais afastaram em 2010:

1- As dores nas costas, resultantes da má postura, obesidade e componente genético, é o problema de saúde que mais afastou pessoas. Foram 159.792 benefícios em 2010.

2- Os joelhos, afetados dentro e fora do ambiente profissional, ocuparam o 2º lugar no ranking de afastamentos, com 107.666 benefícios concedidos pela Previdência em 2010.

3- No 3º lugar do ranking estão as hérnias inguinais. Este problema não tem relação direta com a saúde ocupacional, mas o impacto é trabalhista. Foram 79.962 afastamentos.

4- Os transtornos de humor são crescentes no grupo de doenças ligadas ao trabalho. A depressão é o principal deles, ocupou o 4º lugar no ranking com 55.871 afastamentos.

5- O mioma uterino, doença feminina que não pode ser considerada consequência trabalhista, também mostrou impacto profissional. Ficou em 5º lugar, com 46.379 afastamentos.

6- Já as varizes ficaram em 6º lugar com 43.439 afastamentos e podem ser relacionadas diretamente à profissão, já que são agravadas quando a pessoa passa muito tempo sentada.

7- As doenças isquêmicas do coração, mistura de componente genético, hábitos de vida e também estresse, ficaram em 7º lugar nos afastamentos, com 27.218 registros.

8- Também pontuaram no ranking do afastamento as hemorragias no início da gravidez, com 25.232 registros, acima inclusive dos próprios afastamentos por motivo de parto.

9- O câncer de mama também apareceu no ranking, na 9ª posição, com 13.363 afastamentos.

10- O 10º lugar foi ocupado pela popular "bexiga caída", que rendeu 12.120 afastamentos em 2010, doença que é caracterizada, em especial, pelo escape da urina.

Leia Mais: http://www.prevencaonline.net/2011/03/estatisticas-de-afastamentos-por.html#ixzz1I5DuipT3
Mantenhas os Créditos
Under Creative Commons License: Attribution Share Alike

Leia Mais…

Campanha de Vacinação Contra Gripe começa hoje !

segunda-feira, 25 de abril de 2011Campanha de Vacinação Contra Gripe começa hoje !


Neste ano, a campanha nacional de vacinação contra a gripe, que começa hoje (25), tem como meta a imunização de 23,8 milhões de pessoas.



A partir deste ano, além dos idosos e indígenas,

crianças entre 6 meses e 2 anos de idade,

grávidas e

profissionais de saúde também serão vacinados.





A vacina protege contra os três vírus que mais circulam no Hemisfério Sul, inclusive o da influenza A (H1N1) – gripe suína.





No caso das crianças, a vacina é aplicada em duas etapas.

Na primeira vez, é aplicada meia dose.

No mês seguinte, os pais devem voltar ao posto de saúde para que seja aplicada mais meia dose na criança.





A vacina é contraindicada para quem tem alergia a ovo. Quem apresenta deficiência na produção de anticorpos, deve consultar antes um médico.





Estudos indicam que a vacina contra gripe reduz em até 45% as internações por pneumonia na população com mais de 60 anos de idade.





O Ministério da Saúde distribuiu 33 milhões de doses para estados e municípios, a maior parte para a Região Sudeste, 14,3 milhões.





No dia 30 de abril, um sábado, será o dia nacional de mobilização quando os 65 mil postos de saúde do país ficarão abertos durante todo o dia para vacinar a população.
 
A campanha segue até o dia 13 de maio.


Leia Mais…

24 de abril de 2011

FELIZ PÁSCOA A TODOS!!!




Em minha cesta de Páscoa, você encontrará muitos desejos para o amor e a felicidade, para a saúde e a prosperidade, para a sabedoria e o conhecimento, e para o prazer e o relax.

Desejo a você saúde, felicidades, alegria, equilíbrio, harmonia e que consiga ir além das etapas ordinárias e descubra resultados extraordinários.

Que continue tentando alcançar suas estrelas. Que realize seus sonhos

Que reconheça em cada desafio a oportunidade, e seja abençoado com o conhecimento de que tem a habilidade para fazer cada diaespecial.

Que tenha bastante riqueza para atender suas necessidades, e sempre lembre que o tesouro real da vida é o amor.

Agradeço o seu carinho e agradeço por todas as maneiras que somos semelhantes e todas as maneiras que somos diferentes.

Agradeço a Deus, do fundo do coração, com um sorriso interno que eu desejaria que todos pudessem ver... A Ressurreição do Mundo. Pois ainda não entendiam a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dentre os mortos... (João 20:9).

Pela lei fundamental da natureza, todas as coisas se renovam constantemente, cumprem um ciclo e se renovam.

Deus deu-nos as estações - cada uma com suas próprias belezas e razão, cada uma significando uma benção, uma alegria, e o sentimento do amor.

Deus deu-nos sonhos - cada um com seu próprio segredo, cada um emitido para dar-nos sentimentos de inspiração, esperança, e tranqüilidade.

Deus deu-nos a luz do sol, o arco-íris e a chuva, a beleza e a liberdade da natureza para ensinar-nos a sabedoria.

Deus deu-nos milagres em nossos corações e vidas, coisas pequenas que acontecem no dia a dia, para nos lembrar que estamos vivos.

Deus deu-nos a habilidade de enfrentar cada novo dia com coragem, sabedoria, e um sorriso de saber.

Saber que seja o que tivermos que enfrentar é mais fácil com Deus habitando em nossos corações.

Sobretudo, Deus deu-nos amigos para ensinar-nos sobre o amor e para guiar-- nos através deste mundo, e Ele está sempre disponível para ajudar-nos para uma compreensão maior e compartilhar e dar mais amor.

Leia Mais…

Seis respostas sobre a dengue tipo 4.



 

A dengue tipo 4 (DENV- 4) é a menos comum dos três tipos existentes no Brasil, mas os casos aumentaram nos últimos meses. De acordo com o Ministério da Saúde, o vírus ficou 28 anos sem aparecer no país e foi detectado novamente em julho do ano passado. Este ano, já foram comprovadas até o momento 77 ocorrências em oito estados brasileiros - Amazonas, Pará, Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima e São Paulo.


Apesar de não haver grandes diferenças em relação aos diferentes tipos de dengue, esse aumento de incidência do quarto vírus preocupa o governo e os especialistas. Ao mesmo tempo, prevenir a expansão é fácil e precisa do empenho de toda a sociedade. Logo abaixo, o infectologista Celso Granato, do Fleury Medicina e Saúde, de São Paulo, e o infectologista Marcos Cyrillo, da Sociedade Brasileira de Infectologia, esclarecem as principais dúvidas sobre a 
dengue 4. 


1. A dengue tipo 4 é a mais grave dos vírus da dengue? 
Não. De acordo com Celso Granato, os quatro vírus são parecidos entre si: "Quando uma pessoa contrai dengue não dá para saber qual é o tipo pelos 
sintomas, porque são os mesmos para todos". Por isso, independente do vírus, a pessoa pode apresentar dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, febre, diarreia e vômito.

2. Então por que há tanta preocupação com a dengue tipo 4? 
Com mais um tipo circulando no Brasil, as chances das pessoas contraírem dengue diversas vezes é maior. "Quem teve dengue do tipo 1, cria anticorpos no seu organismo e não irá mais contrair a doença por esse mesmo vírus, mas ainda pode ser infectada pelos outros três tipos", esclarece Marcos Cyrillo, infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia.

O grande perigo é que, cada vez que uma pessoa tem dengue, aumenta o risco de ter a forma hemorrágica, o quadro mais grave da doença. O infectologista Granato explica que isso acontece porque, quando o organismo já tem anticorpos de um tipo, facilita a entrada de outro vírus na célula sanguínea. "Os anticorpos não identificam aquele novo vírus como inimigo e, ao permitirem sua entrada nas células, aumentam as chances de evoluir para a dengue hemorrágica", afirma o especialista.

Dessa forma, Granato faz a seguinte comparação: em cada mil pessoas com dengue, geralmente três apresentam a forma hemorrágica. Já a cada mil pessoas com dengue pela segunda vez, 30 poderão ter na forma mais grave. Pela terceira vez, esse número vai para aproximadamente 60.
Mosquito Aedes aegypti - Foto: Getty Images
3. Como descobrir se estou com dengue tipo 4 e não de outro tipo?
Há um kit distribuído pelo Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) que permite fazer um teste para descobrir o vírus. Aqui no Brasil, é realizado em laboratórios como o Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA). Foi esse exame que permitiu ao Ministério da Saúde indicar a dengue do tipo 1 como a mais comum no Brasil, representando 73% dos casos no primeiro trimestre de 2011.

4. Pode haver uma epidemia de dengue do tipo 4?
Os especialistas acreditam que sim, provavelmente no verão, quando o calor for maior. No entanto, é algo simples de ser evitado. "A incidência da dengue do tipo 4 é maior nos estados que menos fazem a prevenção corretamente", explica Granato. Prevenir esse tipo de dengue ou qualquer outro significa impedir a proliferação do mosquito transmissor. E isso começa dentro da casa de cada um, combatendo focos de água parada. Essas medidas já estão dando certo: o Ministério da Saúde indicou que o número de notificações de dengue no Brasil caiu nos três primeiros meses de 2011 (254.734 casos), em comparação com o mesmo período de 2010 (448.701 casos).
5. Por que ainda não há uma vacina contra a dengue?
Exatamente pelo fato de existirem quatro tipos de vírus. "Imagine só: você vacina uma pessoa contra a dengue do tipo 4, ou seja, faz com que ela crie anticorpos contra esse vírus. No entanto, caso ela seja infectada por outro dos três tipos, terá mais chances de ter 
dengue hemorrágica", adverte Granato. Se for criada uma vacina contra os quatro tipos e um novo vírus aparecer, o perigo será o mesmo. É por isso que a prevenção deve ser feita evitando o acúmulo de água.

6. Como posso saber se estou com dengue ou com uma gripe comum?
Como os sintomas são muito parecidos, só dá pra saber fazendo exame de sangue. Caso você suspeite que esteja com dengue, é só ir o quanto antes a um pronto socorro ou a um médico clínico geral. É importante lembrar que a aspirina deve ser evitada nesses casos, porque ela altera as plaquetas do sangue - células que ajudam na coagulação sanguínea -, assim como o vírus da dengue também provoca essas alterações, podendo causar mais sangramentos.

Leia Mais…

23 de abril de 2011

ATO NACIONAL DE LUTA EM DEFESA DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTES DE COMBATE ÀS ENDEMIAS




VAMOS LÁ GALERA, MOBILIZAR MAIS UMA VEZ, 
NÃO SE CONSEGUE NADA SEM LUTA, SÓ SE PODE 
PERDER AS ESPERANÇAS QUANDO NÃO TIVER 
MAIS JEITO, O MOMENTO AGORA É DE REERGUER 
A CABEÇA E COMEÇAR DE NOVO, APENAS 
OS FRACOS DESISTEM DE LUTAR ANTES 
DA GUERRA ACABAR, SOMOS MUITO FORTES 
QUANDO ESTAMOS UNIDOS, JÁ MOSTRAMOS 
ISSO PRO BRASIL É A HORA AGORA É DE 
MOSTRARMOS NOVAMENTE, SOMOS 
BRASILEIROS E NÃO DESISTIMOS NUNCA!!!


A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade da CUT – CNTSS/CUT no uso de suas prerrogativas convoca todos os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias para 
participarem do ATO NACIONAL DE LUTA da categoria que a
contecerá no dia 18 de maio de 2011, em Brasília, com a seguinte 
programação:



08:00h – Concentração da catedral – Deliberação sobre as bandeiras 

de luta da categoria



10:00h – Caminha até a sede do Ministério da Saúde – Entrega da 

pauta ao Ministro da Saúde, Alexandre Padilha;



12:00h – Almoço



14:00h – Audiência com Deputado Marco Maia -Presidente da 

Câmara, Líder do Senado - Humberto Costa, Lider da bancada 
– Vacarezza


Todos deverão se organizar em seus Estados e irem rumo à 

Brasília para participar dessa campanha e garantir os seus 
direitos de cidadãos(ãs).

Maiores informações entrar em contato com Marta, 

061 3322.5062, df@cntsscut.org.br ou Rosi 11 2108.9156 , diretoria@cntsscut.org.br 

Leia Mais…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...